fbpx

Após transferência para SP, estado de saúde de Héverton Aguiar estabiliza, mas ainda é grave

Envie para seus amigos

O promotor de justiça do Ministério Público Estadual (MP-RO), Héverton Aguiar, de 55 anos, foi transferido nesta segunda-feira (7) com Covid-19 para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em São Paulo, após agravamento dos sintomas da doença. Héverton estava há mais de 20 dias internado em estado grave com a doença em Porto Velho.

Segundo informações da Associação dos Promotores do MP-RO, o quadro clínico do promotor agravou repentinamente na madrugada de domingo (6). 

Ele foi transferido por UTI aérea para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na noite de segunda com objetivo de seguir com outros protocolos de tratamento.

De acordo com informações repassadas por sua esposa, “o quadro de saúde de Héverton Aguiar permanece estável, sem nenhuma piora. E Isso pra um quadro grave é animador. A oxigenação do pulmão mostrou melhora, segue sem febre. A avaliação geral foi de que o quadro mesmo grave, apresenta melhoras, mesmo pequenas, com redução mínima de medicação sem piora do quadro”.

A transferência do promotor de Justiça só foi possível graças a doações que estão sendo feitas por amigos. E quem puder ajudar, segue os dados da conta:

As doações podem ser feitas na conta da Associação do Ministério Público de Rondônia, no banco:

SICOOB – 756

AGÊNCIA – 3306

CONTA CORRENTE – 60.885-8

CNPJ – 04.564.522/0001-77

Héverton Aguiar foi procurador geral do MP-RO por dois mandatos seguidos até 2015.

Deixe um comentário