Close

AstraZeneca confirma a PAINEL POLÍTICO que não vendeu vacinas para Porto Velho, tampouco autorizou ‘grupo de investidores’ a vender

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB) havia anunciado no dia 19 de março, que tinha comprado, do laboratório fabricante da vacina AstraZeneca, 400 mil doses de vacina contra o novo coronavírus, e essa história toda Porto Velho conhece.

A entrega, segundo o prefeito, ocorreria agora em abril, e a população aguardava ansiosa a imunização de 200 mil pessoas, o que seria um grande feito, e colocaria Porto Velho na dianteira do país, em termos de vacinação.

Seria.

O tempo foi passando, as cobranças aumentando e o prefeito mudou a conversa. Disse que não comprou do laboratório, mas sim de ‘um grupo de investidores da AstraZeneca’, que por serem associados, teriam direito a uma quantidade de vacinas para comercializar como bem entendessem. E o prefeito contou isso na Câmara de Vereadores, acompanhado do vice, Maurício Carvalho, e quem narra é o vereador Alekis Palitot, que junto com outros vereadores, reuniu-se com o prefeito para ‘esclarecer a situação’. Palitot, pelo jeito, foi mais um que caiu no canto da sereia. Ouça ele falando sobre a reunião:

Mas tudo indica que o prefeito está sendo enrolado, ou está tentando enrolar com essa conversa de ‘grupo internacional’, ou ‘pool de empresários’.

Na manhã desta quarta-feira, 14, encaminhamos email à assessoria de imprensa da AstraZeneca no Brasil, e eles prontamente responderam, conforme mostra o print do email:

O posicionamento oficial da empresa, que veio anexado, você confere na íntegra, abaixo:

Mas, tem quem argumente que a prefeitura está importando as vacinas, que estão sendo vendidas, como eu disse, por ‘um pool de investidores’, então questionei a assessoria do laboratório sobre essa possibilidade, abaixo, o print da resposta:

LEIA+
"Ibope precisa aprender a fazer pesquisa em RO ou parar de fazer", disse Hildon Chaves sobre instituto

E não se trata de ‘torcer contra’, muito pelo contrário, eu torço, e muito, para que todos em Porto Velho sejam imunizados, estou cansado de ver amigos morrendo todos os dias por conta da doença.

A grande pergunta, que muita gente fará é: porque raios o prefeito mentiria, sabendo que poderia ser desmentido posteriormente?

A resposta é relativamente simples, criar um fato político e caso não desse certo a compra, como parece não ter dado, ele culparia a burocracia, a logística, o tempo chuvoso, ou qualquer outra intempérie.

Em pior situação fica a população de Porto Velho, que aguarda promessas não cumpridas tanto do prefeito, quanto do governador, que é outro, digamos, otimista.

Rocha disse ter comprado vacinas Sputinik V, junto com seu mito. O problema é que o mito não deixa a Anvisa autorizar a vacina, e pessoas seguem morrendo, comércio segue fechado, a doença avançando e o fio de respeito que ainda existia pela classe política, acaba de morrer de coronavírus.

Jornalista, consultor em comunicação e gestão de crise

4 Comments

  1. Até onde foi noticiado, o prefeito não adquiriu diretamente e sim do grupo de investimento dos EUA que fizeram aporte de capital no desenvolvimento da vacina e tem direito a um certo número de doses

  2. É! Parece que o Marcelo Thomé que ganha o dinheiro do povo naquela agência de desenvolvimento que nunca fez nada de útil para o município deu mais um tomé na população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 Comments
Total
54
Share
scroll to top