fbpx

Balsa Brasil-Bolívia em Costa Marques pode sair em até um ano e meio, diz Mosquini

Envie para seus amigos

Há pelo menos 10 anos que o deputado estadual Eurípedes Lebrão, principal liderança na região da BR 429 em Rondônia tenta construir uma ligação entre Brasil e Bolívia, seja através de uma ponte ou balsa, na região de Costa Marques. Mas, essa ligação depende de um tratado internacional já que se trata de uma linha comercial direta entre dois países. Ao Brasil, interessa devido ao sal, calcário e uréia produzida na Bolívia, que reduziria brutalmente os custos, principalmente aos produtores de Rondônia.

Além disso, seria um pontapé para desenvolver a região de Costa Marques, que devido a distância e a falta de políticas, está estagnada economicamente.

Na última terça-feira, o deputado federal Lúcio Mosquini (MDB-RO) esteve reunido com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para tratar do assunto. Mosquini mostrou as vantagens de autorizar a instalação de uma balsa na região, e já adiantou que a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) fez um estudo e está com tudo praticamente pronto para a implantação, mas depende de um tratado entre Brasil e Bolívia para que seja concretizado o projeto.

Em conversa com o BLOG, Mosquini afirmou que a Receita Federal e Polícia Federal já estão cientes da proposta e que ele está otimista, “se as coisas caminharem dentro da normalidade, creio que dentro de um ano, um ano e meio conseguiríamos estar com a balsa operando”, disse. Porém, Mosquini lembrou que as dificuldades são grandes e não depende apenas de ‘uma canetada’, “temos um cenário político confuso na Bolívia, que atravessa uma crise política, e apesar dos interesses em jogo, muito desse tratado depende do Itamaraty e das relações internacionais”. O deputado disse ainda que “está mais perto de acontecer do que nunca”, e vai manter essa agenda em seu gabinete, “é um assunto que damos absoluta prioridade”.

O deputado encaminhou um vídeo, onde ele fala sobre a audiência:

Veja abaixo o modelo de tratado que seria feito. A indicação já está em tramitação

Deixe um comentário