Hospital Cemetron, se você sair vivo de lá nunca mais adoece; veja imagens assustadoras

Envie para seus amigos

Vídeo feito por paciente com Covid-19 internado no hospital referência em doenças tropicais mostra o abandono da rede pública de saúde em Rondônia

O Centro de Medicina Tropical em Rondônia – Cemetron, inaugurado a 32 anos, que atende pacientes com doenças infectocontagiosas vindo do interior de Rondônia, sul do Amazonas, parte da Bolívia e o Estado do Acre, é o retrato do descaso dos governos com a saúde pública no Estado.

+2,5 mil já ouviram. Confira nosso podcast

Em plena pandemia, causada por um vírus altamente contagioso, as condições em que ficam internados os pacientes lembram as imagens dos presídios brasileiros. Banheiros com vasos encardidos, sem tampas, pias entupidas, portas comidas pelo mofo e as paredes dos banheiros tomadas por fungos completam o quadro de terror.

As imagens foram feitas por um senhor, que está internado com Covid-19. Ele mostra os recipientes que deveriam conter álcool gel estão todos vazios. As paredes do quarto, que ele divide com outro paciente também infectado pelo vírus, estão cheias de mofo e descascando.

No dia 18 de abril, mostramos aqui no Blog as condições do Pronto Socorro João Paulo II. Em Rondônia está assim, se você conseguir sobreviver as condições dos hospitais públicos, agradeça a Deus e ao empenho dos profissionais de saúde, porque se depender das estruturas físicas…

Veja abaixo o vídeo feito no Cemetron pelo senhor Francisco:

Em março de 2018 o governo anunciou que faria a reforma e ampliação do Cemetron, onde seriam investidos R$ 15 milhões. A reforma não passou do release para a imprensa.

Deixe um comentário