Com Jair Montes, “lider de fato” e Eyder Brasil, “líder de nome”, Marcos Rocha terá que definir apoio à prefeitura em Porto Velho

Envie para seus amigos

O governador Marcos Rocha (PSL) está em uma complicada situação política para resolver nos próximos dias, a qual candidatura vai declarar apoio, a do advogado Breno Mendes, que integra o grupo do deputado estadual Jair Montes (Avante), vice-líder do governo na Assembleia Legislativa, e quem defende realmente o governo, ou a candidatura de Eyder Brasil, também deputado estadual e titular da liderança do governo na Casa.

Desde que assumiu a vice-liderança do governo na Assembleia, Jair Montes comprou todas as brigas de Marcos Rocha, e imprimiu um novo ritmo ao governo que saiu de um estado letárgico. Rocha passou a cumprir agendas pelo interior e passou a participar efetivamente do cenário político.

Esta semana, o Avante fez sua convenção e oficializou o advogado Breno Mendes como candidato à prefeitura de Porto Velho, e o Patriota deve indicar o vice. A legenda tem como vice-presidente estadual a primeira dama, Luana Nunes, secretária de Ação Social do governo. O indicativo é que vai vir de dentro de casa o apoio à Breno.

Já Eyder Brasil segue no PSL, partido que elegeu Jair Bolsonaro (atualmente sem legenda) e Marcos Rocha, que já teve diversos atritos com as atuais lideranças do partido no Estado. Com a deteriorização das relações, vai ficar bem difícil Eyder Brasil obter o apoio que precisa para concretizar seu projeto.

Deixe um comentário