fbpx

Diretor de presídio é detido armado e supostamente embriagado dirigindo carro oficial em Porto Velho

O diretor do presídio Aruanda, em Porto Velho, F. T. da S., 33, foi detido pela Polícia Militar por volta das 7h30min do último domingo, dirigindo um carro oficial, armado e supostamente embriagado.

De acordo com a ocorrência policial 57687/2021, uma viatura da Polícia Militar foi acionada por uma pessoa que estava seguindo um Fiat Uno. Por telefone, a testemunha informou que o motorista desse veículo estaria armado e dirigindo em zigue zague pelas ruas.

Uma viatura abordou o Uno e foi verificado que o carro, de placas NDU-2304 pertence a frota do Estado. Ao ser abordado, F. informou que estava armado, portando uma pistola que também pertence ao governo, e, de acordo com o boletim, “o Sr. F. realmente apresentava alguns sinais de quem havia ingerido bebida alcoólica, sendo os sinais, odor etílico, desordem nas vestes (inclusive o ziper da bermuda aberto), olhos vermelhos, dispersão, ao ser perguntado ao Sr. F. se havia ingerido bebida alcoólica respondeu que SIM, foi então perguntado se estava disposto a realizar o teste de etilômetro, respondeu que NÃO“.

O diretor do presídio alegou que havia ‘pego o carro em determinado local e estava levando para sua residência”. Veja a íntegra do boletim:

Esta guarnição do BPTRAN composta pelo 3oSGT PM IZAIL, CB PM J. LEANDRO e SD PM ISABEL, em execução de atividade de PTRAN recebeu informações via rede rádio (CIOP) que havia uma pessoa seguindo o condutor de um veículo FIAT/UNO de cor branca de placa NDU-2304 e que o motorista desse veículo estaria armado e dirigindo de forma que aparentava estar sob efeito de bebida alcoólica (zigue-zague), conforme as coordenadas informadas pelo CIOP via rede rádio, esta guarnição que estava mais próxima ao local conseguiu localizar e abordar o Sr. F. T. da S. que estava conduzindo o veículo supracitado, sendo de imediato constatado pela guarnição que o referido veículo era pertencente a frota do Estado de Rondônia (SEJUS), diante da situação foi perguntado ao Sr. F. se era funcionário público e se estaria portando arma de fogo, este respondeu que era Agente Penitenciário e que estava portando em sua cintura um armamento cautelado tipo pistola calibre .40, no de série XXXX53, com um carregador no STD XXX43, contendo 12 munições do mesmo calibre pertencente a SEJUS, foi observado pela guarnição que o Sr. F. realmente apresentava alguns sinais de quem havia ingerido bebida alcoólica, sendo os sinais, odor etílico, desordem nas vestes (inclusive o ziper da bermuda aberto), olhos vermelhos, dispersão, ao ser perguntado ao Sr. F. se havia ingerido bebida alcoólica respondeu que SIM, foi então perguntado se estava disposto a realizar o teste de etilômetro, respondeu que NÃO, foi perguntado se estava usando o veículo a serviço, respondeu que havia ido buscar automóvel em determinado local e que estava levando para sua residência, não sabendo dar informações detalhadas a guarnição. Diante dos fatos foi impresso a prova de recusa no teste 02267 pelo aparelho Intoximeters n° de série 096780, ACP 00ey0000f (que seguem em anexo), e foi dada voz de prisão ao Sr. F. T. da S. pelo crime de dirigir sob influencia de álcool, solicitado o armamento que estava em sua cintura, que de pronto foi entregue a esta guarnição, informado seus direitos constitucionais e encaminha a esta central de flagrantes. Informo que o veículo FIAT/UNO de cor branca de placa NDU-2304 com chave de ignição, pertencente a frota do Estado (SEJUS), foi apreendido nesta central de flagrantes conforme dispõe o Art. 5°, § 3° do decreto 14698, de 05 de novembro de 2009. Foram lavrado os seguintes documentos AIT P00V30206M, RRDT 00ey00042 e ACP 00ey0000f. Ocorrência filmada body cam 35689, 35669 e 35720. —— ADENDO: Ocorrência Policial apresentada pelo condutor neste Comissariado às 10h25.

Na gestão de Confúcio Moura, um ex-secretário chegou a ser detido em pelo menos três ocasiões, completamente embriagado em carros oficiais nos finais de semana. Ele nunca foi preso, e o MP considerou que ‘não é improbidade administrativa’.

Assim caminha a humanidade….em Rondônia.

Deixe um comentário

Total
3
Share