fbpx

Em Porto Velho, pelo jeito, coronavírus é só motivo de reunir os amigos e fazer festa

Envie para seus amigos

Imagens de convites de eventos pipocam nos grupos de Whatsapp após denúncia de festa que teria contaminado várias pessoas

Em Porto Velho, ao que tudo indica, as festas rolam soltas nos finais de semana em chácaras e locais privados, sem nenhum tipo de controle ou pudor.

Um vídeo do secretário de saúde do Estado, falando sobre uma suposta festa onde várias pessoas teriam sido contaminadas com o Covid-19, causou indignação, mas pelo jeito, essa ai foi só uma, das várias que estão ocorrendo na cidade.

E teve para todos os gostos, de aniversários a ‘vibes’ com direito a open bar e djs.

Ao menos é o que indicam fotos e vídeos que circulam.

Sabe-se, com certeza que policiais e autoridades sanitárias precisaram interromper uma festa realizada em Porto Velho no sábado (11). Entre os convidados estavam pacientes que descumpriram a ordem de quarentena por contágio com o novo coronavírus.

Foram necessárias duas intervenções da polícia para acabar com a aglomeração, que só teria terminado no domingo (12). O Ministério Público Estadual (MP-RO) revelou ao G1 que a Promotoria da Saúde apura o caso, mas não repassou mais informações, pois trata-se de dados “sigilosos de pacientes”. O que é um erro.

Esses ‘pacientes’ são verdadeiros delinquentes, que estão contaminando pessoas arbitrariamente e deveriam (e parece que serão) ser processados criminalmente.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) informou que também acompanha e investiga a realização da festa, que reuniu cerca de 30 pessoas. De acordo com a pasta, havia pessoas que testaram positivo para a doença, entre elas três diagnósticos de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, e um de Porto Velho.

Enquanto isso, grande parte da população, seja por vontade própria ou por imposição das medidas restritivas, fica em casa esperando por um milagre da vida voltar ao normal.

Festança de aniversário em um sítio. Imagem circula sem identificação, exceto pela data e horário
Os rostos foram cobertos por motivos óbvios, não se tem certeza se a imagem corresponde a data. Cabe a polícia averiguar e responsabilizar

Deixe um comentário