fbpx

Empresa que fornece marmitex à presídios em RO pode ter fraudado alvará

Envie para seus amigos

Uma visita técnica feita da Secretaria de Estado de Justiça descobriu que a empresa Sabor a Mais, que mantém contrato milionário com o governo de Marcos Rocha para fornecimento de marmitas a presos, estaria supostamente usando alvarás de funcionamento falsos. A autorização emitida não bate com o endereço onde os alimentos deveriam estar sendo produzidos, mostra o relatório.

Mas, se os problemas da empresa Sabor a Mais fossem apenas esses, o caso seria relativamente simples.

A Sabor a Mais pertence ao empresário e advogado Patrick de Lima Oliveira Moraes, que foi preso em 10 de junho do ano passado, na Operação Dúctil que investiga supostos esquemas de fraudes na aquisição emergencial de materiais e insumos médico-hospitalares para atendimento das demandas das unidades da Secretaria de Saúde, como estratégia de prevenção, enfrentamento e contenção da pandemia da Covid-19. 

Após ser liberado, Patrick chegou a emitir uma nota, alegando que sua prisão foi ilegal, e como advogado ele deveria ter sido preso com a presença de membros da Comissão de Prerrogativas da OAB. Em 13 de novembro de 2020, a Comissão entendeu que a ação da polícia foi legítima e a reclamação de Patrick foi arquivada. Ele tentou convencer os colegas que sua residência também era escritório de advocacia.

E para agravar ainda mais a situação da empresa Sabor a Mais, um relatório produzido pela SEJUS também mostra que a empresa está entregando marmitas com peso abaixo do valor pago, além de atrasos.

Em que pese o fato deste blog não concordar com esses gastos milionários, os presos são mão de obra parada e poderiam muito bem plantar, criar e produzir os próprio alimentos, não existe justificativa para que o governo mantenha o contrato com essa empresa.

Problemas de fornecimento de alimentação para presos já mandou muita gente para cadeia em Rondônia. Sem contar que os detentos ficam nervosos quando essas questões começam a ser rotineiras, promovendo rebeliões e consequentemente, mais gastos aos combalidos cofres públicos.

Marcos Rocha conhece bem os problemas dos presídios, afinal foi diretor do sistema prisional do Estado.

Ele deve estar esperando um ‘sabor a mais’ para mandar interromper esse contrato, auditar e mandar investigar os responsáveis por essa lambança.

A Sabor A Mais também fornece gêneros alimentícios para a prefeitura de Candeias Do Jamari. CLIQUE AQUI para ver.

1 comentário em “Empresa que fornece marmitex à presídios em RO pode ter fraudado alvará”

  1. ALEX, ESSE PATRIC NÃO PASSA DE LARAJÃO DO FALIDO E CHEFE DA CASA CIVIL DO GOVERNO. É ISSO QUE PRECISA SER DENUNCIADO E INVESTIGADO PELO MP. QUEM NÃO SABE QUE ESSE PATRIC E SOCIO DE UMA TAL MAIRES QUE É SOCIA DO JUNIOR GONÇALVES. POR FAVOR VAMOS PARAR DESSE JOGO DE GATO E RATO.

    Responder

Deixe um comentário