Close

Filha do ex-deputado Nilton Capixaba está foragida em operação da PF por tráfico de drogas

A Operação Carga Prensada, deflagrada em Rondônia, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina na última quarta-feira, 15, cumpriu 45 mandados de prisão e 63 mandados de busca e apreensão.

Entre os investigados, com mandado de prisão em aberto, está Natielly Karlailly Balbino, 35, filha do ex-deputado federal de Rondônia, Nilton Balbino, o “Nilton Capixaba”, que foi apontado como uma das lideranças do esquema conhecido como ‘escândalo das sanguessugas’, quando congressistas destinavam recursos para compra de ambulâncias superfaturadas.

Todos os mandados cumpridos nesta quarta foram expedidos pelo Juízo Estadual da 2ª Vara Criminal da Comarca de Vilhena/RO. Houve colaboração, ainda, da Polícia Militar e do Ministério Público de Rondônia durante a operação.

O Inquérito Policial apurou que os membros da organização criminosa são responsáveis pelo envio de imensas quantidades de cocaína, que saíam de Rondônia para outros estados do país.

Ao mesmo tempo, o grupo realizava a aquisição de cargas de maconha do Mato Grosso do Sul para serem distribuídas nos estados de Rondônia e Acre.

Ainda na fase sigilosa da investigação da PF, que começou no final de 2019, foram apreendidas mais de 2,5 toneladas de drogas.

Houve ainda o bloqueio de contas utilizadas pelos investigados e suas empresas, o sequestro de cerca de 150 veículos – muitos de luxo -, suspensão de atividades de empresas relacionadas à lavagem de capitais e até bloqueio de contas em redes sociais. Entre os bens sequestrados por todo o Brasil estão imóveis, uma lancha e um avião, todos adquiridos com valores obtidos com atividades ilícitas.

LEIA+
A pedido do prefeito, Câmara de Porto Velho faz 'reforma da previdência'; veja

Esta foi a segunda grande operação contra o tráfico realizada em Rondônia. Na semana passada, a Operação Alcance também desarticulou uma organização que enviava drogas para o Ceará. Entre os procurados está o ex-assessor do senador Marcos Rogério (DEM-RO), Marcelo Guimarães Cortez Leite, que também está foragido. Ele movimentou mais de R$ 580 mil em suas contas bancárias para lavar dinheiro do tráfico, segundo as investigações da Polícia Federal.

Jornalista, consultor em comunicação e gestão de crise

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments
Total
18
Share
scroll to top