fbpx

Governo de RO já gastou mais de R$ 4 milhões na manutenção de helicóptero que nunca voou e custou R$ 1,7 milhão

Envie para seus amigos

Aeronave usada foi comprada em 2016

O governo de Rondônia comprou em 2016, com dinheiro doado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) um helicóptero que, segundo a justificativa, “seria indispensável em buscas, salvamentos e outras operações”.

O interessante é que a aeronave foi comprada por R$ 1,7 milhão e já custou outros R$ 4,5 milhões apenas em manutenção, e o mais interessante, ela fez apenas um voo, entre Cuiabá (MT) e Porto Velho (RO).

Quando foi adquirida, a aeronave já era velha. É um modelo B1, ano 1984 que não é mais fabricado e segundo a Airbus, os modelos existentes atualmente são usados apenas como sucata, para retirada de peças.

Em valores de hoje, é possível encontrar na internet helicópteros Esquilo B2, ano 2006, mais potente que o B1, por preço médio de 5 milhões de reais.

O responsável pela compra foi o capitão dos bombeiros Philipe Rodrigues Maia Leite, que atualmente é major e assumiu a chefia da Coordenadoria de Infraestrutura Aeroportuária. O setor que ele comanda no DER tem orçamento superior a 50 milhões de reais. 

A história absurda, que vai resultar em punição apenas para os combalidos cofres públicos de Rondônia, foi detalhada pelo Rondoniaovivo, e você pode ler ela toda NESSE LINK.

Deixe um comentário