Iacira Azamor, que não conseguiu quebrar a Caerd mas tentou, tem bens bloqueados por desviar dinheiro público

Iacira Azamor, que não conseguiu quebrar a Caerd mas tentou, tem bens bloqueados por desviar dinheiro público

Envie para seus amigos

Falta de aviso não foi. Durante pelo menos dois anos, PAINEL POLÍTICO denunciou sistematicamente a gestão criminosa de Iacira Azamor, a mulher escalada por Confúcio Moura, então governador de Rondônia, para sucatear e deixar a companhia de Águas e Esgotos (Caerd) totalmente sucateada e endividada, para que a empresa pudesse ser vendida à preço de banana, tal qual aconteceu com a companhia de distribuição de energia, Ceron, que o Estado deu de graça para a Energisa (e a população sente no bolso o preço da gracinha).

Iacira fez tudo que um gestor não pode fazer. Contratos altamente suspeitos, superfaturados, contratação de apadrinhados com altos salários e relatórios fantasiosos, que geraram dezenas de ações por parte do sindicato dos Urbanitários e pelo Ministério Público. Eis que nesta semana, o juiz Osny Claro de Oliveira Junior, da 3ª Vara Cível de Porto Velho, determinou o bloqueio de  R$ 667.682,05 em bens de  Iacira Terezinha Rodrigues de Azamor, e de outros acusados de improbidade administrativa. E Iacira tem sorte de (ainda) estar solta. Ao menos por enquanto.

Tá boiando no assunto? olha esses links abaixo:

Entenda, de uma vez por todas, o que acontece com a Caerd

Parem a Iacira antes que ela destrua o que restou da Caerd

Iacira Azamor atrasa folha da Caerd proprositalmente, pois tem dinheiro na conta

Caerd perde investimentos do PAC tem licitações suspensas, mas o responsável andou palestrando em Humaitá, Durante o Expediente

Caerd descumpre acordo judicial e Iacira Azamor pode sofrer mandado de prisão

Coluna – Presidente da CAERD vai para Argentina com assessor e juntos recebem mais de R$ 34 mil em diárias

Tem que mandar prender a presidente da Caerd. A empresa caminha a passos largos para a falência

Coluna – Enquanto você estuda para concurso, presidente da Caerd nomeia genro com salário de R$ 8.500