Close

Lebrão cobrou “moralidade” no afastamento de Boiadeiro, mas fica no cargo após propinas

O deputado estadual Eurípedes Lebrão (MDB) foi um dos maiores entusiastas para pedir o afastamento do então deputado Adriano Boiadeiro, que havia sido acusado pela Polícia Civil de ter nomeado assessor que havia sido preso em uma operação policial. Lebrão dizia na época que “Boiadeiro tinha que honrar as calças e pedir para sair”.

Lebrão também, de acordo com Boiadeiro, teria feito pressão sobre os demais deputados para cassarem o mandato. Boiadeiro chegou a ser afastado por seis meses e foi reconduzido por liminar. Ele nunca foi indiciado ou condenado pelas acusações.

Já o deputado Lebrão, foi filmado supostamente recebendo propina de um empresário. Nas imagens, o parlamentar guarda maços de dinheiro em uma sacola de supermercado. Lebrão deveria ter pedido afastamento até que o inquérito fosse concluído, mas ele está pressionando os parlamentares para impedir sua suspensão ou cassação de mandato.

A Assembleia está seguindo o regimento a passos de tartaruga, esticando os prazos esperando a ‘poeira baixar’.

A filha de Lebrão, Gislaine Lebrinha está presa pelo mesmo crime, na Operação Reciclagem. Ela também foi gravada recebendo dinheiro do mesmo empresário.

LEIA+
Jovem que matou o ex-namorado durante sexo com 11 facadas, vai para regime semiaberto em RO

Jornalista, consultor em comunicação e gestão de crise

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments
Total
1
Share
scroll to top