fbpx

Marcos Rocha diz que quer ‘perdoar dívida da Energisa’ para ajudar a salvar vidas; veja vídeo

Envie para seus amigos

Governador pediu que deputados aprovem o perdão da dívida da empresa e ainda culpou imprensa por fracasso na locação do hospital Prontocordis

O governador Marcos Rocha é uma cópia ruim de Jair Bolsonaro, e isso não é nenhuma novidade. Tal qual o ‘mito’ distorce a verdade e responsabiliza os outros por sua incompetência e falta de capacidade gerencial.

+ de 3,7 mil ouvintes. Confira nosso podcast

Em mensagem aos deputados estaduais nesta quinta-feiram durante a sessão plenária da Assembleia Legislativa, o governador pediu aos parlamentares que aprovem o perdão da dívida bilionária que a empresa Energisa tem junto ao Estado. Primeiro ele atacou a imprensa, que questionou, com toda a razão, a tentativa do Estado em alugar o Hospital Prontocordis, onde seriam pagos quase R$ 10 milhões por 3 meses.

O governador disse, “eu acabei perdendo a chance de alugar o Prontocordis, que viria completo, com 173 médicos, com hemodiálise, recuperador cardíaco, com todos os medicamentos, viria, enfim, todo o hospital completo, e em razão das fake news lançadas na mídia“.

O governador esqueceu de esclarecer aos parlamentares que, a falta de transparência por parte do governo em explicar os detalhes do contrato levantaram suspeitas pelos órgãos de fiscalização e também pela imprensa. O hospital tem 12 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 50 leitos clínicos. E que apenas uma parte dele seria locado ao Estado, segundo informou o diretor clínico do hospital, Andrei Leonardo. Ele disse à imprensa que apenas o bloco novo da unidade ficaria exclusivo para pacientes infectados pelo novo coronavírus. “Esse prédio novo vai ser todo fechado pra atender a Sesau. Esse prédio novo vai ser como um outro hospital. Não vai ter comunicação entre um hospital [prédio] e outro”.

Sobre a Energisa, Marcos Rocha foi além, e chegou a insinuar que perdoar a dívida da empresa é ‘salvar vidas’.

Rocha disse, “eu recebi algumas perguntas, em relação a Energisa, o governador quer tirar a dívida da Energisa, não é isso. Conversando com o deputado Laerte Gomes, idéias foram surgindo, porque não melhorar, dar a mesma quantidade de desconto para queles que estão com dívidas da empresa, pela empresa, que é uma dívida antiga, 20 anos, que a gente não tem nem previsão de quando vai julgar e podemos perder na justiça, ainda tem isso, poderia ser utilizada sim pra poder salvar vidas aqui no nosso Estado“.

O governador não disse, porém, que a dívida originalmente era da Ceron, ou seja, um ente estatal, que foi vendida por míseros R$ 50 mil com a garantia que a Energisa pagaria o débito. Além do mais, quando se trata de ações judiciais envolvendo estatal e ente federado, é normal que ocorram demoras de décadas, mas quando se fala em setor privado, os prazos mudam e a dívida está consolidada, o que se discute são apenas tabelas de correção.

Marcos Rocha tentou minimizar e repartir com os deputados uma responsabilidade que é apenas dele. O Estado comprou um prédio de 33 anos de idade, que precisa de uma série de reformas por R$ 12 milhões, sendo que poderia ter requisitado o antigo prédio da Assembleia Legislativa para instalação de um hospital. O prédio foi originalmente construído para isso e funcionou por anos como unidade de saúde.

A fala do governador pode ser conferida a partir de 2h9min, no vídeo abaixo:

Deixe um comentário