MDB rachado novamente em Porto Velho por candidatura à prefeito; Mosquini busca consenso

Envie para seus amigos

Durante o processo eleitoral de 2018 o MDB em Rondônia quase afundou em função da disputa por vagas e a queda de braço entre os grupos do então senador Valdir Raupp e Confúcio Moura. A coisa foi tão séria que a convenção da legenda teve até sopapos entre o emedebista pioneiro Tomás Correia e o ex-chefe da Casa Civil de Confúcio, Emerson Castro.

Como resultado da lambança, Raupp perdeu espaço na legenda, perdeu o mandato e virou praticamente um zumbi político. Mas, não está morto.

Seu grupo tenta emplacar a candidatura do ex-desembargador Walter Waltenberg para a prefeitura de Porto Velho nas eleições deste ano (se o coronavírus permitir). Já o grupo de Confúcio Moura quer o ex-secretário de Planejamento do Estado, George Braga como candidato.

O presidente do MDB em Rondônia, Lucio Mosquini, disse que “vai trabalhar para não haver disputas, pois são duas candidaturas legítimas e que podem ter bons resultados para o partido, inclusive com chance de Vitória”.

A missão de Mosquini é mediar o conflito, segurar as pontas para que ninguém saia arranhado, na verdade ele quer juntar os dois, só falta definir que seria o vice de quem.

Deixe um comentário