MP denuncia Carlos Magno, Lebrão, Glaucione, Lebrinha, Marcito, Neri e Trento, na Reciclagem

Envie para seus amigos

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Procuradoria-Geral de Justiça, ofereceu denúncia contra sete envolvidos na Operação Reciclagem pelos crimes de concussão e lavagem de capitais.

Foram denunciados os prefeitos de Ji-Paraná Marcito Pinto; de Rolim de Moura Luizão do Trento; as prefeitas de São Francisco do Guaporé Gislaine Lebrinha e de Cacoal, Glaucione Rodrigues; o ex-deputado federal Carlos Magno; o ex-deputado estadual Daniel Neri e o deputado estadual Eurípedes Lebrão.

A investigação, realizada em conjunto pela Polícia Federal e Ministério Público Estadual, por meio da Procuradoria-Geral de Justiça, em setembro deste ano, e que resultou na deflagração da Operação Reciclagem, durou pouco mais de dez meses. Teve início em dezembro de 2019 e contou a colaboração de empresário que, recebendo exigência para recebimento de dívidas pela prestação de serviços ao poder público, resolveu contatar as autoridades para denunciar os ilícitos.

Durante o período das investigações provas foram angariadas e filmagens de recebimentos por parte de prefeitos e deputado foram registrados, com a distribuição de um grande volume de dinheiro em espécie.

Os quatro prefeitos foram afastados do cargo e continuam presos, além de a Justiça ter decretado o bloqueio de ativos que ultrapassam R$ 1,5 milhão, valor conectado ao que, em tese, teriam recebido de forma ilícita.

Deixe um comentário