MP investiga deputado estadual de RO que teve reembolso de internações por Covid-19 no Albert Einstein

Envie para seus amigos

O deputado estadual Jean Oliveira (MDB) está vivendo em um inferno astral neste ano de 2020. O parlamentar contraiu Covid-19 e seu quadro agravou, ele ficou internado em uma UTI particular em Porto Velho, capital do Estado. Jean foi estabilizado e como não melhorava, foi transferido, via UTI aérea para o Hospital israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde também seguiu internado em terapia intensiva por mais de uma semana.

Ao mesmo tempo, o parlamentar foi exposto nacionalmente por supostamente integrar uma quadrilha que chegou a cogitar assassinar um Procurador do Estado. O caso foi revelado pela Folha de São Paulo.

Jean se recuperou da doença, segue em São Paulo, mas eis que o Ministério Público de Rondônia resolveu apurar a legalidade sobre o reembolso das despesas médicas realizadas pela Assembleia Legislativa (ALE-RO) ao deputado estadual Jean Oliveira durante seu tratamento contra a Covid-19.

O regulamento da instituição, na resolução nº 222, prevê o reembolso das despesas médicas ou odontológicas. Porém, o MP diz que os deputados estaduais recebem mensalmente um auxílio de cerca de R$ 4 mil. 

Com isso, promotores que integram a Força Tarefa Covid-19 decidiram investigar esse reembolso feito ao parlamentar, após receberem informações das elevadas despesas decorrentes do tratamento de saúde. 

O MP cita ainda a faltam parâmetros e limites ao uso do benefício instituído pela Casa de Leis em favor dos deputados. 

O regulamento, conforme o órgão, não indica teto, percentagem de reembolso e meios para controle e fiscalização dos gastos, o que não condiz com as normas orçamentárias e de proteção ao patrimônio público. 

O MP não informou qual o valor que foi reembolsado.

Alta da UTI

Jean Oliveira recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital particular onde está internado em São Paulo na última semana. 

Acusações

Sobre as acusações feitas contra Jean de Oliveira, que vieram à público por conta da reportagem da Folha, o presidente da Assembleia, Laerte Gomes (PSDB) disse que aguarda a conclusão do inquérito e julgamento para poder adotar alguma posição.

Deixe um comentário