fbpx

MPRO ainda investiga supostos desvios cometidos por deputado Marcelo Cruz

Envie para seus amigos

O Ministério Público do Estado ainda não denunciou o deputado estadual Marcelo Cruz, alvo da Operação Dissimulação deflagrada em 22 de janeiro deste ano em Rondônia.

A investigação, realizada pelo GAECO, revelou um suposto esquema criminoso envolvendo o Deputado Estadual, Marcelo Cruz, profissionais da área da saúde e advogado.

Apurou-se que o parlamentar foi submetido a procedimentos cirúrgicos de natureza estética, apresentando posteriormente à ALE/RO notas fiscais e laudo médico de conteúdos possivelmente falsificados e, ao final do pedido administrativo, teve restituído pelo poder público os valores gastos na cirurgia.

Ao BLOG, o Ministério Público informou nesta terça-feira, 7, que “ainda existem investigações em andamento”, por isso ainda não foi apresentada a denúncia.

Deputado estadual Marcelo Cruz

Lamentável execração”

No dia da operação o deputado Marcelo Cruz informou que “já está tomando todas as medidas legais cabíveis para esclarecer as denúncias infundadas de fraude em documentos e laudos que teriam sido usados para o reembolsado de despesas contraídas em procedimento cirúrgico de natureza estética”.

Ele confirmou que “realmente ele passou por cirurgia estética necessária, mas salienta que todas as despesas foram pagas com recursos particulares, conforme demonstram transferências bancárias de sua conta particular endereçadas ao médico responsável pelo tratamento” e finalizou, “portanto, o que ocorreu foi uma lamentável execração pública quanto a minha pessoa, derivada de uma verdadeira confusão de informações lançadas na mídia, que não condizem com verdade, o que por certo será reparado pelas vias judiciais”.

Deixe um comentário