Para Marcos Rocha, decreto em vigor não precisa ser alterado; lockdown está descartado pelos próximos 14 dias

Envie para seus amigos

O governador de Rondônia Marcos Rocha, na audiência de conciliação que está sendo realizada nesta segunda-feira para decidir sobre um possível lockdown em Porto Velho, declarou que o Estado “vem fazendo o melhor possível para atender e proteger a população” e que o atual decreto que está em vigor não precisa ser alterado, “foi desenvolvido por técnicos competentes e está equilibrado”. O governador disse ainda que “fechar o comércio não é a solução”, mas também não apresentou nenhuma alternativa.

Para Marcos Rocha, ele está “cumprindo uma missão, uma das mais difíceis que alguém poderia ter, e que está preocupado com os negócios”. Durante sua fala, o governador também destacou que a população vem promovendo festas frequentes, desrespeitando as medidas restritivas.

O prefeito Hildon Chaves declarou, logo após a fala do governador, que o município e o Estado vão alinhar as políticas para construir uma alternativa ao atual modelo. Atualmente a capital está na Fase 1 do plano de 4 fases. A audiência de conciliação realizada nesta segunda, suspendeu a ação promovida pela prefeitura contra o governo.

Como hoje, segunda-feira fecha o ciclo de 14 dias, nesta terça-feira, com a ampliação de mais 12 leitos prometidas para amanhã, o decreto passaria para a fase 2. Porém, o Estado prosseguirá na fase 1 pelos próximos 14 dias, quando do será feita uma nova avaliação.

Na prática, a audiência não mudou absolutamente nada do que já está em vigor. Não haverá lockdown, ao menos pelos próximos 14 dias.

Deixe um comentário