fbpx

PM de RO abre processo contra sargento que desejou “que todos os apoiadores do Bozo com mais de 30 anos peguem Covid-19”

Sargento, que é homossexual assumido, teria se manifestado em suas redes sociais; para PM, “policial não pode se expressar desta maneira contra o presidente”

A Polícia Militar de Rondônia resolveu que policial militar não pode expressar opinião em redes sociais. Ao menos opiniões contrárias ao presidente Jair Bolsonaro ou seus apoiadores.

Um sargento da PM, escreveu em seu Facebook “o meu desejo é que todos os apoiadores do Bozo que tenham mais de 30 anos peguem o Covid-19. Não vão escapar! Eu acho é pouco! Boa noite!”.

A postagem não ‘viralizou’, tampouco teve ampla repercussão, mas alguém ‘ficou indignado’, resolveu ‘printar’ e encaminhar para a Corregedoria da PM. A resposta?

“Ele é homossexual assumido e acaba tomando estas atitudes, creio para criar atenção sobre isto e aguardar postura da corporação, qualquer medida disciplinar tem que ser técnica para evitar-se vitimização, mas vamos encaminhar o caso à corregedoria”.

Alguns minutos depois o mesmo oficial dá o retorno:

“O caso já está com o corregedor e o Comandante Geral já mandou portaria abertura de sindicância e posterior processo demissório’. Como resposta, obteve os emojis de aplausos.

O processo realmente foi aberto na semana passada, e está tramitando. O principal motivo, segundo informou Lenilson Guedes, superintendente de comunicação do Governo, “foi a postagem contra os apoiadores do presidente”.

O sargento apagou suas redes sociais, segundo o superintendente isso não ocorreu por determinação dia PM e sim por vontade própria. O processo aberto pede a expulsão do sargento das fileiras da Polícia Militar.

Deixe um comentário

Total
14
Share