Close

PM de RO impõe censura à militares, que estão proibidos de comentar até em grupos de WhatsApp

A Polícia Militar de Rondônia, através da Corregedoria Geral do Corpo de Bombeiros Militar, divulgou memorando interno onde alerta à corporação, tanto policiais quanto bombeiros, sobre a proibição de manifestações em redes sociais, incluindo grupos de WhatsApp.

O documento afirma que o “Regulamento Disciplinar da Polícia Militar prevê como transgressões de natureza grave, divulgar informações reservadas ou fazer publicamente comentários que coloquem em descrédito o Governo ou a Corporação; desrespeitar os órgãos dos poderes constituídos ou qualquer um de seus membros, bem como criticar de maneira ofensiva, em público ou por meio dos canais de comunicação, seus atos ou decisões; fazer publicamente declaração que ofenda, perante a sociedade ou parte dela, o Estado, suas instituições ou os chefes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário ou quem os represente”.

O documento ainda chama a atenção para o fato que “os militares que cometerem as condutas elencadas poderão responder a processos de natureza administrava, cível, criminal e criminal militar”.

Portanto, estaremos a partir de agora, privados de saber o que realmente pensam os policiais militares de Rondônia. Censura plena em 2020. Veja abaixo a íntegra do memorando:

Jornalista, consultor em comunicação e gestão de crise

2 Comments

  1. Concordo plenamente, tem que haver respeito e hierarquia, pelo menos nós quartéis, afinal ninguém está militar, por obrigação ou imposicão do Estado.

  2. O servidor público, como tal tem suas limitações em suas manifestações, mas todo cidadão tem o dever de respeitar aos demais e aos órgãos e poderes constituídos. A nota e clara e não proíbe o direito de manifestação do militar, o que ela alerta e contra manifestação ofensiva ou que ponha em descrédito a instituição, ou divulgar fato que tenha.conhecimento em.razao da função, este ato, inclusive, está disposto como crime no código penal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comments
Total
1
Share
scroll to top