fbpx

Porto Velho, mais um dia sem ônibus circulando

Sem acordo entre o consórcio SIM, responsável pela concessão de transportes coletivos na capital de Rondônia e os trabalhadores deixa a população de Porto Velho a pé no sexto dia de paralisação.

Durante a audiência, o SIM alegou que a receita da empresa teve queda considerável em dezembro e que por isso os motoristas e cobradores ainda não receberam os pagamentos.

A empresa informou que já tinha previsto a situação e que pediu aporte do município. Porém, a solicitação foi negada devido a pendências.

O consórcio SIM apresentou propostas. Entre as principais estão:

  • O adiantamento de 40% dos salários de dezembro de 2019;
  • O pagamento de cestas básicas e vale alimentação;
  • O pagamento dividido em duas vezes da 2ª parcela do 13º salário (a primeira no dia seguinte do acordo aceito e a segunda dia 30 de janeiro);
  • O pagamento de 40% dos salários de fevereiro para 3 de março de 2020;
  • O pagamento de férias vencidas no dia 5 de fevereiro de 2020.

Nesta quinta elas serão apresentadas, em assembleia agora pela manhã aos trabalhadores.

O prefeito não compareceu à audiência que tentou resolver o impasse. A prefeitura também não apresentou nenhuma proposta. E a população continua a pé.

Deixe um comentário

Total
0
Share