Close

Reportagem mostra o curioso caso do contrato emergencial do lixo hospitalar

Empresa vencedora da lici9tação9 não consegue assumir o contrato porque o Estado renova reiteradamente o contrato emergencial, que custa R$ 6 milhões. A empresa que ganhou o certame, cobra a metade do valor, e mesmo assim, o Tribunal de Contas manteve o emergencial em decisão monocrática.

Veja a reportagem e tente entender, se der.

LEIA+
Justiça eleitoral reprova prestação de contas de Hildon Chaves e manda ao MP para possível cassação

Jornalista, consultor em comunicação e gestão de crise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments
Total
1
Share
scroll to top