fbpx

Marco Aurélio nega habeas corpus a advogadas de RO ligadas ao PCC

O ministro Marco Aurélio, do STF (Supremo Tribunal Federal), manteve a prisão preventiva das três advogadas de Rondônia acusadas de organização criminosa por supostamente integrarem o núcleo jurídico da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), transmitindo mensagens externas para membros da facção detidos na penitenciária federal de Porto Velho, em Rondônia. Estão presas: Marisâmia … Ler mais

Advogadas presas em operação contra PCC desmentem OAB-RO, e “elogiaram o tratamento humano”

As advogadas Marisâmia A. de C. V., Gabriela S. X. e Kelly M. de C. presas na Operação Fast Track impetraram pedido incidental, em habeas corpus, para que não sejam transferidas, do local onde estão recolhidas em Porto Velho, para unidade prisional do Estado de São Paulo, onde se encontra presa a também advogada de Porto Velho, … Ler mais

Advogadas presas em operação contra o PCC em Porto Velho estão em celas de homens com ratos e baratas, diz OAB

Três advogadas estão presas na Unidade Provisória Especial de Segurança, em Porto Velho, onde também ficam mais de 20 homens detidos. O local coloca as mulheres em risco, segundo a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Rondônia (OAB-RO), pois apenas uma porta as separa dos detentos. A defesa declara que o local está sem tranca, tem … Ler mais

Traficante ligado ao PCC era ‘assessor especial’ no governo de Rondônia

Cleudson Gonçalves Pinheiro Filho, preso na Operação Irmandade que investigou práticas de crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de armas de fogo de uso permitido e restrito entre outros crimes que a organização criminosa especializou-se, pois os membros são considerados lideranças da facção criminosa “Primeiro Comando da Capital – PCC”, com atuação em Rondônia, … Ler mais

Liderança do PCC será ouvida por vídeo conferência em Rondônia devido a alta periculosidade

Fábio de Oliveira Souza, o “Fabinho Boy”, que está preso no presídio federal de Porto Velho, em Rondônia, será ouvido por vídeo conferência em 20 de abril deste ano devido a sua alta periculosidade. O juiz Carlos Augusto Teles de Negreiros, do Tribunal de Justiça de Rondônia, afirmou em seu despacho “que a distância entre … Ler mais