Envie para seus amigos

Cidade de Porto Velho não consegue atender população em períodos normais, imagine em meio a pandemia

O decreto do prefeito Hildon Chaves beira a criminalidade. Ao liberar a abertura de diversos setores, ele coloca em risco principalmente a população economicamente mais vulnerável, aquela que dorme em filas nas UPAS, que volta e meia estão sem médicos, sem medicamentos e por vezes fechadas.

A população, desesperada por alternativas, afinal precisa pagar as contas, vê na reabertura do comércio a ‘salvação’, o que não passa de uma ilusão. O comércio de Porto Velho já estava em recessão antes da pandemia, já faltavam empregos e oportunidades, e o dinheiro tinha sumido da praça.

O que o prefeito deveria fazer, era um planejamento responsável para ajudar essas famílias, complementando o auxílio emergencial do governo federal, e parar de populismo barato para atender os lojistas e aquela conhecida meia dúzia que se auto-intitula ‘setor produtivo’, sendo que grande parte vive pendurada em contratos com o sistema S e vivem de salários pagos por essas entidades.

Esqueceram do taxista que morreu sozinho em casa sem sequer ter conseguido um exame de raio-x porque o da UPA “estava quebrado”?

Hildon Chaves, que foi promotor da área de saúde durante pelo menos uma década e meia, e se fosse atualmente também seria contrário a seu próprio decreto, está jogando com vidas de pessoas que estão sentindo na pele a dificuldade em colocar arroz e feijão na mesa, e já passavam por isso antes da pandemia. A prefeitura precisa construir um planejamento para ajudar agora, seja distribuindo cestas básicas, seja com vale refeição, ou qualquer outra medida de apoio imediato. Liberar o funcionamento de tabacaria e salão de beleza não vai resolver a crise, pelo contrário, vai agravar ainda mais um cenário que já se mostra assustador.

Os mais renomados cientistas do mundo buscam um tratamento, uma vacina, uma cura, e não são os debilóides que mandam tomar “água tônica porque ela é feita de quinino que é de onde vem a cloroquina” (soa ridículo, mas é verdade), enfim. São cientistas altamente qualificados cuja principal recomendação é, fiquem em casa. Mantenham o isolamento social.

Porto Velho não tem sequer kits de coleta para exames de Covid-19, posso chutar sem medo de errar que deve estar faltando máscaras e luvas para os profissionais de saúde, e vem a prefeitura, nessa altura do campeonato querer ‘abrir o comércio’? Incoerência e irresponsabilidade tem que ter limites.

Então prefeito, saia de sua gaiola dourada, e pense na população de um modo geral, e não na meia dúzia. Honre seus mais de 20 anos de Promotoria quando estava ao lado do povo, ou já bateu aquela amnésia comum a maioria dos políticos populistas?

blogpainel

blogpainel

Jornalista, consultor em comunicação e gestão de crise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *