Close

TJRO nega habeas corpus a preso de operação da PF que apreendeu 600kg de cocaína em Rondônia

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia negou habeas corpus ao réu JBLM, preso preventivamente desde outubro de 2017 na Operação Fortress, deflagrada pela Polícia Federal em Rondônia, que apreendeu cerca de 600 quilos de cocaína, além de veículos de luxo e acusado de lavagem de dinheiro.

O acusado alegou em sua defesa “a existência de excesso de prazo na custódia cautelar, pois o paciente está preso desde o ano 2017 e até então não há qualquer previsão para julgamento, extrapolando a duração razoável do processo” e ainda que “não foram encontradas provas de sua participação no esquema criminoso”.

A relatora do pedido, desembargadora Marialva Henrique, destacou que “o paciente seria o destinatário de três carregamentos de cocaína que foram apreendidos, sendo o primeiro de 180 Kg no dia 21 de janeiro de 2017, o segundo de 140 Kg no dia 11 de agosto de 2017 e o último de 239 Kg no dia 22 de agosto de 2017”. A magistrada afirmou ainda que o processo tramita dentro dos prazos normais e manteve a prisão do acusado.

JBLM foi preso no Ceará e transferido para Rondônia.

De acordo com as investigações, foram apreendidos cerca de 600kg (seiscentos quilos) de cocaína nas cidades de Porto Velho (RO), Vilhena (RO) e Juara (MT). Em uma das abordagens da polícia ao grupo, uma aeronave foi interceptada enquanto reabastecia e foram apreendidos 239 quilos de cocaína que seriam enviados ao nordeste.

Na época foram expedidos 20 mandados de prisão preventiva, seis mandados de prisão temporária, 16 de condução coercitiva, 35 mandados de busca e apreensão nos estados do Acre, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Rondônia. (Na foto em destaque os carros apreendidos na operação).

LEIA+
Decisões do TJRO sobre cobranças abusivas da Energisa não resultam em nenhuma punição à empresa

Jornalista, consultor em comunicação e gestão de crise

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments
Total
2
Share
scroll to top