Vigilância epidemiológica desmente secretário de Saúde de RO sobre número de infectados na audiência

Envie para seus amigos

A representante da Vigilância epidemiológica do município de Porto Velho desmentiu o secretário de saúde do Estado Fernando Máximo durante a audiência sobre o lockdown em Rondônia. A representante afirmou que Máximo apresenta cálculos errados sobre o número de infectados, “o senhor faz as contas por semana, a conta correta é pelo número da população do ano, e Porto Velho e o Estado apresentam números assustadores em relação ao restante do país. A nossa taxa de mortalidade está bem mais alta que a do Brasil. A do Brasil está 26, a de Porto Velho tá 67. Isso daí é preocupante, assim como a incidência de casos. Ouça o trecho:

A taxa de mortalidade é o número de óbitos sobre a população. Vocês viram quanto que está diferente da media nacional. assim como também a incidência, a incidência sobre o número de casos também é bem maior, são dois indicadores preocupantes. Infelizmente o Estado ele faz um calculo da incidência com os casos que ocorrem na semana, mas o cálculo é sobre a população do ano, não tá correto esse cálculo, desculpe doutor Fernando, se o senhor faz um cálculo com número de casos da semana, então tem que ser a população da semana.

A gente faz a conta com o número de casos que ocorreram até o momento, então a gente usa a população total, e a nossa taxa de incidência está alta também. comparando com o Brasil. A média do Brasil, a taxa de incidência está em 606, quer dizer que são 606 casos para cada 100 mil habitantes, em Porto Velho são 2.266 casos para cada 100 mil habitantes. O de Rondônia tá 1.084 casos para cada 100 mil”, explicou a representante. A audiência prossegue, siga ao vivo:

Deixe um comentário